pedigreeANTES de comprar um cão, é muito importante que você analise algo fundamental: VOCÊ! Não adianta querer um cão apenas porque gosta da aparência. É necessário conhecer o temperamento e as principais características relativas à raça escolhida. É um grande erro escolher a raça pela aparência e outro maior ainda comprar por impulso. Se a raça escolhida é de um cão grande e ativo, você precisa de um bom espaço, de um estilo de vida relativamente ativo e de tempo para se dedicar a ele. Da mesma forma, não será prazeroso ter um cão miniatura, de uma raça pouco ou nada ativa se você pratica atividades físicas todos os dias e gostaria de levar o cão com você.

Existem mais de 300 raças de cães reconhecidas pelas entidades cinológicas internacionais (FCI e AKC) e outras tantas ainda não reconhecidas, cada uma delas com suas peculiaridades e características próprias – com certeza alguma delas servirá perfeitamente para você.

Agora, então, chegamos ao ponto chave: escolhi a raça… Como escolher meu cão e porque ele deve ter pedigree?

Para muitas pessoas, o pedigree não passa de um papel que deixa o cão mais caro. E é exatamente neste ponto que elas estão redondamente enganadas. O pedigree não é simplesmente um papel – é uma fonte valiosa de informação que nos permite pesquisar a árvore genealógica do exemplar e detectar a qualidade da sua genética. Linhagens com cães renomados são facilmente detectadas apenas olhando-se os nomes nos pedigrees, e isto quer dizer, na maioria das vezes, que o criador busca a melhoria da raça. É neste ponto que os valores (e preços) dos filhotes começam a se diferenciar. Lembre-se que você escolheu uma raça exatamente por suas características físicas e comportamentais e, obviamente, espera que seu cão se pareça e se comporte com aquilo que você escolheu desde o início. Quando você achar um (“pseudo”) criador que lhe ofereça um filhote pela metade do preço se não tiver o pedigree, desconfie! E muito!!! Ele quer apenas se livrar do filhote e pegar logo seu dinheiro. Ele provavelmente não teve nenhum critério ao acasalar os cães, e você jamais saberá se seu cão realmente desenvolverá as características que você espera. Em muitos casos, quando você descobre, já é tarde demais. Você já comprou um cão que apresenta desvios de comportamento (agressividade exagerada, late demais, destrói tudo à sua volta, é impossível de educar, (ou outras coisas piores) doenças genéticas graves (displasia, catarata ocular precoce, insuficiência renal ou hepática, entre outras tantas).

A seguir, apresentaremos alguns motivos pelos quais uma criação de qualidade apresenta, invariavelmente, custos mais altos que criações comuns, e por este motivo geram filhotes com valor maior (mas você sabe exatamente o que está adquirindo).

1- Tudo começa na escolha dos padreadores e matrizes, que por serem de linhagens renomadas, já têm um custo maior desde a sua aquisição;
2- As rações e medicamentos, assim como os cuidados veterinários, são todos de alta qualidade e confiabilidade (naturalmente mais dispendiosos);
3- É frequente dento de criações criteriosas o nascimento exempares excepcionalmente belos, sendo levados à campanhas por exposições, gerando custos com viagens, inscrições, preparação, condicionamento e apresentação. Um cão campeão já passou pelo julgamento de vários juízes especializados e que atestaram sua beleza e temperamento, fato que aumenta enormemente as chances de sua descendência alcançar o padrão desejado da raça.

Enfim, tudo o que agrega valor à criação acaba se refletindo no preço dos filhotes. E não se engane, a grande maioria dos criadores luta para conseguir cobrir seus custos de criação. A não ser que tenham patrocínio de empresas ligadas ao ramo, o dinheiro da venda dos filhotes mal paga o que os cães comem.

Em se tratando de aquisição de cães, com toda certeza podemos aplicar o ditado “é o barato que sai caro”. É normal você comprar um “pacote completo” de um criador renomado, ou seja, quando você compra um cão, tem à sua disposição todo o conhecimento dele em relação à raça, possibilidade de acasalamentos futuros, dicas de criação e muitas vezes um amigo e parceiro para discutir e buscar o aprimoramento cinológico.
Aproveite!