schnauzer racaESTE é um breve histórico que nos ajudará a entender o porquê de uma série de características. Não temos, neste texto, a intenção de abordar todos os detalhes relativos à história completa dos Schnauzers, em especial os Gigantes. Abordamos, sim, alguns fatos que consideramos relevantes por ajudar a entender algumas das principais características que encontramos na raça atualmente.

Há uma infinidade de versões sobre a origem da raça Schnauzer e, em especial o Schnauzer Gigante. Após pesquisarmos várias delas, sempre buscando fontes confiáveis, vamos expor as que entendemos mais coerentes e, portanto, possivelmente verdadeiras.

O nome dado à raça deriva de sua característica mais marcante: a pelagem grossa e espessa da região da cabeça e do focinho. Do alemão schnauz significa focinho, queixo, bigode.

Os primeiros registros existentes datam do século XV, onde hoje é a região da Baviera ou Bavária (Alemanha). Os cães criados na época eram do tamanho Standard e eram usados principalmente no pastoreio de ovelhas, mas também desempenhavam bom papel na caça a animais de toca (característica principal dos terriers). Especula-se que a pelagem densa e grossa na cabeça servisse para proteger o cão das mordidas dos animais entocados.

Com o passar do tempo, os donos destes cães perceberam que o temperamento do Schnauzer firmava-se confiável e incorruptível, absolutamente leal ao dono e sempre disposto a trabalhar. Entretanto, o porte Standard já não se mostrava tão eficiente na lida com o gado. Dessa necessidade, os pastores-criadores começaram a inserir linhas de sangue de cães maiores (possivelmente Galgos, Bouviers e Dogues Alemães) aumentando seu tamanho e modificando algo na cor de sua pelagem – começaram a aparecer os Schnauzers Negros, além dos tradicionais Sal e Pimenta. Perceba que características marcantes destas três raças foram inseridas na época e hoje são percebidas no Schnauzer Gigante (Bouvier des Flandres – funcionalidade para o trabalho e pelagem; Galgos – força, velocidade e energia; Dogue Alemão – tamanho, imponência).

Cães tímidos demais, agressivos demais, desconfiados ou violentos são considerados um desvio do padrão, uma vez que estas atitudes não condizem com o trabalho que devem desempenhar. Atualmente, as três variedades de Schnauzer são consideradas raças distintas – Miniatura ou Anão, Standard e Gigante, cada uma delas com sua função específica. O Schnauzer Gigante foi registrado oficialmente em 1913 e considerado cão de trabalho em 1925. Desde então seu padrão vem sendo aprimorado e desenvolvido de acordo com as necessidades e a época em que se fazem os ajustes.

Hoje são vastamente usados como cães de guarda, companhia, shutz (treinamento de alto rendimento para ataque e defesa) e para o trabalho policial. O drive de caça e pastoreio vem diminuindo gradualmente, já que essas atividades são cada vez menos comuns no mundo atual. Em resumo, o Schnauzer Gigante é um cão extremamente versátil e vigoroso, sempre pronto para acompanhar, servir e agradar. Escolha o cão para o seu convívio sempre com um bom equilíbrio entre aparência e temperamento.